Os elevadores estão cada vez mais modernos e com funções facilitadas para que qualquer usuário possa aciona-los. No entanto, sempre haverá situações onde a figura do ascensorista é indispensável.

A figura do ascensorista é cada vez mais rara nos prédios modernos, onde os elevadores de última geração facilitam ao máximo as operações para que qualquer usuário possa aciona-lo. No entanto, há situações em que essa profissão continua sendo indispensável e muito valorizada. Locais com grande fluxo de público e com equipamentos mais antigos não abrem mão de quem se responsabilize pelo elevador, garantindo a correta operação e a segurança de todos. Cabe ao ascensorista controlar, por meio de comandos, abertura e fechamento de portas, assim como movimentos de deslocamentos dos elevadores.

"O ascensorista é, na realidade, um relações públicas do condomínio, ou seja, a primeira impressão de um visitante em um prédio comercial é a recepção ou portaria, e logo após o profissional que pilota o elevador"

Características do profissional
Cracterísticas como iniciativa e capacidade de comunicação são fundamentais para o desempenho da atividade. "É preciso transportar os condôminos ou visitantes de maneira segura e cordial aos seus destinos". Quem ocupa o cargo também deve ter atenção especial com a segurança dos ocupantes. "A maior preocupação são com os possíveis acidentes, principalmente com crianças que são mais desatentas. O controle de portas e dos prazos de manutenção preventiva são situações que exigem máximo cuidado", 

É importante que o ascensorista tenha um conhecimento básico de localização dos profissionais ou moradores do prédio para melhor orientar os visitantes. "O ascensorista precisa ter conhecimento técnico na operação de elevadores, estar atento ao limite de carga, jamais exceder as especificações técnicas do fabricante, tampouco tentar burlar o comando de excesso de carga"

Classificação Brasileira de Ocupações
* Opera elevadores em empresas, repartições públicas, edifícios comerciais e outros locais de atendimento público, acionando os dispositivos de comando e obedecendo à escala de alternância de andares, ao limite de lotação e carga e a outras instruções, para conduzir passageiros e cargas aos locais solicitados ou determinados;
Verifica o funcionamento do elevador, examinando os equipamentos, para localizar defeitos e evitar acidentes;
* Controla a quantidade de peso das pessoas e mercadorias a transportar, baseando-se nas informações legais quanto à lotação e tonelagem máxima permitidas, para garantir a segurança dos passageiros e cargas; registra o andar solicitado pelo passageiro, pressionando os botões do painel de controle, para possibilitar a parada do elevador no andar correspondente;
* Opera o elevador ligando-o e desligando-o através de dispositivos automáticos e/ou manuais e fazendo-o parar nos andares solicitados, para conduzir passageiros e cargas aos locais determinados;
Zela pelo bom funcionamento e limpeza interna do elevador, constatando e comunicando avarias e outras anormalidades, para conservá-lo em condições de segurança e asseio;
* Pode coibir o uso de cigarros na cabine do elevador, para evitar conseqüências desagradáveis;
* Pode abrir manualmente a porta do elevador em casos de emergência por defeitos do automático ou falta de energia elétrica, para possibilitar a saída dos passageiros;
* Pode prestar informações ao público sobre a localização de pessoas ou dependências e serviços.